PUBLICIDADE

DMRI: o que é, sintomas e tratamentos

Visão Geral

O que é DMRI?

DMRI ou Degeneração Macular Relacionada à Idade é uma doença degenerativa que envolve a parte mais central da retina humana, responsável pela nossa visão de nitidez e chamada de mácula. Trata-se de uma doença no qual o principal fator de risco é a idade. A doença aparece principalmente após os 60 anos. Pacientes com histórico familiar positivo apresentam maior risco de desenvolverem DMRI. Pessoas com pele e olhos claros, fatores ambientais como cigarro, exposição ao sol e alimentação com alta ingestão de gorduras saturadas podem ajudar no aparecimento da doença, e são considerados fatores de risco.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Existem duas formas de DMRI: a seca ou atrófica, é a forma mais prevalente, e causa baixa de visão pela perda (atrofia) das células da retina. Outra variação é a úmida ou exsudativa, uma forma menos frequente, porém mais agressiva, na qual ocorre a formação de novos vasos malformados que podem sangrar, agredindo a retina e causando diminuição da visão.

A preocupação com a DMRI deve ser considerada cada vez mais importante na medida em que a população apresenta uma expectativa de vida cada vez maior. Isso faz com que a doença afeta mais pessoas em idade ainda bastante produtiva. As mudanças da nossa pirâmide populacional farão com que encontremos cada vez mais doentes afetados em nosso meio. Estima-se que, no Brasil, cerca de cem mil novos casos de DMRI se desenvolvam a cada ano, sendo a maior causa de cegueira após os 60 anos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tipos

DMRI seca

Na DMRI seca, há um acúmulo de proteínas e gorduras conhecidas como drusas. Elas se colocam na camada celular da mácula, provocando sua degeneração. Elas estão embaixo da retina, e aumentam o risco da degeneração. Em 90% dos pacientes acometidos com DMRI manifesta a forma seca da doença.

A DMRI seca tem progressão lenta e dificilmente leva à perda total da visão. Normalmente, o paciente perde a visão central, com prejuízo de atividades com leitura, mas o campo de visão é mantido. Em alguns casos, a DMRI seca pode permanecer estável por muitos anos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

DMRI exsudativa

Esse é um tipo mais agressivo de DMRI. Ela progride rapidamente e precisa de intervenção adequada com agilidade, para evitar a perda da visão. A DMRI exsudativa se caracteriza pela formação de vasos sanguíneos anormais e mais fracos na retina, que podem ocasionar o vazamento de fluido, afetando a mácula, prejudicando assim a visão central.

Causas

As causas da DMRI ainda não são conhecidas. Sabe-se que com o passar da idade acontece uma degeneração que afeta diretamente a mácula, região central e mais nobre da retina, responsável pela captação de imagens centrais e detalhadas que permitem às pessoas enxergar tudo o que está a sua frente, além de possibilitar a visão de cores.

Fatores de risco

Os fatores de risco para a DMRI englobam:

Sintomas

Sintomas de DMRI

Os pacientes acometidos apresentam:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Consulte um oftalmologista especializado em retina se:

A doença é bilateral, ou seja, afeta ambos os olhos. No entanto, geralmente essa perda é assimétrica, com um dos olhos mais afetado que o outro. Os pacientes começam a ter dificuldades com as tarefas cotidianas, que pioram com o tempo. Aqueles que desenvolvem a forma úmida podem apresentar perdas agudas e graves de visão.

Muitas vezes as pessoas não se preocupam com os sintomas, pois acham que perder gradativamente a visão faz parte o envelhecimento, o que não é verdade. Toda a perda de visão deve ser investigada, principalmente quando se inicia ou se acentua na terceira idade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico e Exames

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar a DMRI são:

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para DMRI, algumas perguntas básicas incluem:

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de DMRI

O diagnóstico é feito por meio do exame oftalmológico do paciente e que deve ser feito, preferencialmente, por um oftalmologista especialista em retina. O exame consiste, além da medida da visão e consulta oftalmológica completa, que inclui o mapeamento de retina. Além disso, podem ser feitos exames como o OCT (exame de Tomografia de Coerência Óptica) e a Angiofluoresceinografia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tela de Amsler

A tela de Amsler é uma ferramenta bastante simples e pode ajudar a pessoa a perceber a baixa da visão central. O teste pode ser realizado pelo próprio paciente em casa e sozinho, já que se trata de uma tela composta por linhas paralelas e pretas com um círculo central.

O uso da tela de Amsler não substitui ou invalida a consulta com o médico. Exames específicos para avaliar a retina devem ser feitos com oftalmologista, pois por meio deles é possível caracterizar qual tipo de DMRI o paciente apresenta e possíveis complicações, como a mácula inchada (edema) ou sangramento macular. .

Angiofluoresceínografia

Este exame é realizado com a injeção de um contraste na veia do paciente, e a realização de fotos da retina. O corante vai mostrar se existem vasos anômalos.

OCT (tomografia de coerência óptica)

Exame simples, que conta apenas com a necessidade de dilatar a pupila. Nele observa-se a retina em detalhes, como suas camadas de células, e pode medir o inchaço (edema) causado pelos vasos malformados. Também é coberto pelo plano de saúde privado, e além de ser utilizado no diagnóstico, e muito usado no seguimento do tratamento para avaliar se houve melhora ou não.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de DMRI

DMRI seca

Para os pacientes com a DMRI seca dá-se ênfase ao aporte nutricional feito pelo uso de complexos multi vitamínicos específicos, o aconselhamento em relação aos hábitos alimentares e orientação quanto à exposição solar. As vitaminas antioxidantes das frutas e vegetais contribuem para a saúde dos olhos, principalmente aqueles de cor amarelo-alaranjado. A suplementação ajuda a garantir que você está recebendo uma variedade de vitaminas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

DMRI úmida

Para aqueles indivíduos com a forma exsudativa, existem os medicamentos chamados de anti angiogênicos. São medicamentos que ajudam a secar os vasos sanguíneos mal formados que foram gerados embaixo da retina e que, progressivamente, danificam a visão. Hoje já temos aprovadas para o uso ocular dois medicamentos: o aflibercepte e o ranibizumabe. O seu médico irá decidir qual a melhor medicação para o seu tratamento.

O medicamento é injetado diretamente no olho, na sua porção posterior (cavidade vítrea), por um médico especialista em retina. O tratamento é individualizado, ou seja, realizado de acordo com a necessidade do paciente e do estágio da doença.

Ambas as medicações são cobertas pelos planos de saúde privados desde 2016. No SUS, sistema público de saúde o tratamento ainda não está disponível de forma oficial e ampla. Alguns estados possuem protocolos próprios e fornecem o tratamento.

Outra opção de tratamento, menos utilizado atualmente, envolve a terapia fotodinâmica, que consiste do uso de um laser frio associado à infusão de um corante intravenoso.

DMRI bilateral

Para as pessoas selecionadas com DMRI em ambos os olhos, uma opção para melhorar a visão é o uso lente telescópica. A lente telescópica, que se parece com um pequeno tubo de plástico, está equipado com lentes que ampliam seu campo de visão.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Convivendo (prognóstico)

DMRI tem cura?

Não. A DMRI não tem cura, porém o tratamento para a forma úmida (ou exsudativa) ajuda na maioria dos casos a minimizar a progressão, e pode recuperar a visão perdida. O controle e o monitoramento dos pacientes devem ser muito cuidadosos já que trata-se de uma doença crônica.

Complicações possíveis

As complicações da doença envolvem uma limitação progressiva da capacidade de realização das tarefas diárias como dirigir e ler. Tudo isso devido à perda progressiva da visão central. Pessoas com DMRI exsudativa podem sofrer uma perda mais rápida da visão.

Além disso, a degeneração macular seca pode progredir para a degeneração macular exsudativa. Algumas pessoas com degeneração macular seca avançada também podem sofrer perda importante da visão central.

Convivendo/ Prognóstico

Mudanças na dieta

Mudar sua dieta para incluir mais frutas, verduras e outros alimentos saudáveis pode ajudar a prevenir a perda da visão, se você foi diagnosticado com degeneração macular. Tente:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Use lentes de aumento

Converse com seu oftalmologista para verificar mudanças nos graus de seus óculos, uma vez que você precisa de lentes mais adequada para seus olhos. Além disso, você pode usar lupas e outros dispositivos de aumento para ajudar com a leitura e outros trabalhos de precisão, como a costura. Ampliação de dispositivos podem incluir lentes de aumento tradicionais manuais ou lentes especiais de aumento que você usa apenas como óculos.

Opções alternativas para leitura

Um sistema de circuito fechado de televisão que usa uma câmera de vídeo para ampliar material de leitura e projetá-la em uma tela de vídeo também pode ser uma opção para você.

Você também pode usar livros de impressão com letras maiores, leitores eletrônicos, comprimidos ou livros de áudio. Alguns tablets e smartphones têm aplicações que podem ser adicionados para ajudar as pessoas com baixa visão, tais como ampliação de texto. Adicionar sistemas de áudio e ajustar o contraste e ampliação de imagem em seu computador também pode ajudar.

Aparelhos especiais

Alguns relógios, rádios, telefones e outros aparelhos podem ser comprados com números extra-grandes. Outros aparelhos podem falar o tempo ou outras informações importantes. Você também pode achar mais fácil para assistir a uma televisão com alta definição ou querer sentar-se mais perto da tela.

Luzes da casa

Use luzes mais fortes em sua casa. Elas vão ajudar com a leitura e outras atividades diárias em sua casa.

Tenha cuidado ao dirigir

Em primeiro lugar, verifique com seu médico se dirigir ainda é seguro para você, com base em sua acuidade visual atual. Quando você dirigir, deverá ter um cuidado extra em determinadas situações, tais como a condução à noite, no trânsito pesado ou com mau tempo.

Considere outras opções de viagem, como transporte público ou carona com membros da família, especialmente com a condução noturna.

Busque apoio

A DMRI pode ser difícil, exigindo mudanças na sua vida. Você pode passar por muitas emoções e não conseguir lidar com isso da melhor forma. Se achar necessário, considere aderir a um grupo de apoio para compartilhar sua condição e buscar ajuda. Passe algum tempo com sua família e amigos, que podem oferecer-lhe apoio.

Prevenção

Prevenção

Referências

www.cialis-viagra.com.ua/levitra-vardenafil/levitra-60-mg/

www.kinder-style.com.ua

http://suzuki.niko.ua