PUBLICIDADE

Sete erros que boicotam a sua imunidade no inverno

Pequenas mudanças de hábito podem reduzir as chances de contrair doenças

Se você acha que gripes, resfriados e crises alérgicas são tão inevitáveis no inverno quanto o frio, então talvez esteja na hora de rever alguns hábitos típicos desta estação que facilitam a instalação dessas doenças. Acostumar-se, por exemplo, a beber menos água, tomar banhos longos e excessivamente quentes e comer menos frutas são alguns dos principais erros que prejudicam nosso sistema imunológico, responsável por promover a defesa natural do corpo. Confira alguns dos erros mais comuns que cometemos no inverno e que afetam a nossa imunidade:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tomar menos água<br>

Beber água - Foto Getty Images
Beber água - Foto Getty Images

É comum tomarmos menos água em dias mais frios. Como transpiramos menos e, em geral, reduzimos a prática de exercícios físicos, sentimos uma necessidade menor de ingerir líquidos. Entretanto, essa diminuição afeta todo o corpo, especialmente o sistema respiratório. Isso porque o muco das vias nasais fica menos fluido com a falta de água, facilitando a entrada de vírus e bactérias, causadores de doenças.

De acordo com a nutricionista Daniela Cyrulin, uma boa estratégia para manter um consumo regular de líquidos é sempre levar uma garrafinha de água na bolsa ou mochila e investir em sopas e chás, que têm tudo a ver com o inverno.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Comer menos vegetais

Vegetais - Foto Getty Images
Vegetais - Foto Getty Images

Embora seja uma tentação deixar de lado frutas, verduras e legumes no inverno, investindo em opções de pratos quentes ou mesmo no tradicional chocolate, essa substituição pode afetar a imunidade. "Os vegetais e as frutas são os ingredientes mais ricos em vitaminas, minerais e antioxidantes", explica a nutricionista Daniela Cyrulin. Isso significa que eles nos fornecem nutrientes essenciais para a defesa do nosso corpo contra diversas doenças.

Ao contrário do que muitos alegam, manter um consumo frequente desses alimentos não é uma tarefa impossível, mesmo para aqueles que trabalham o dia todo. Basta preparar um potinho com frutas lavadas e até picadas no dia anterior, optar por sucos na hora do almoço e incluir vegetais em pratos quentes, como lombo agridoce com abacaxi.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Pular o café para ficar um pouco mais na cama

Dormir - Foto Getty Images
Dormir - Foto Getty Images

"Nós esgotamos nosso estoque de nutrientes durante a noite e, se realizarmos as atividades diárias em jejum, sem o café da manhã, nosso organismo fica debilitado, diminuindo a nossa imunidade", alerta a nutricionista Daniela Cyrulin. Assim, nada de pular o café para ganhar 15 minutinhos a mais de cama. Aliás, essa primeira refeição está diretamente associada a uma maior chance de controlar o peso. Isso porque quem não toma café da manhã acaba comendo em excesso no almoço e no jantar.

Para economizar cada segundo de uma fria manhã, uma boa saída é deixar o café da manhã preparado no dia anterior. A nutricionista sugere o seguinte cardápio: uma xícara de leite ou um pote de iogurte natural desnatado; duas fatias de pão integral ou duas torradas integrais; duas colheres de sopa de queijo cottage, duas fatias de queijo minas ou três fatias de blanquet de peru; uma colher de sobremesa de geleia sem açúcar e uma porção de fruta com uma colher de sopa de aveia, linhaça ou granola.

Comer sopas e macarrões instantâneos prontos

Sopa - Foto Getty Images
Sopa - Foto Getty Images

Ricos apenas em sódio, sopas e macarrões instantâneos são uma febre no inverno, mas podem aumentar a pressão arterial, causando problemas cardiovasculares. Assim, refeições como essa não trazem qualquer benefício ao sistema imunológico, uma vez que fornecem quantidades mínimas de nutrientes.

Se preparadas com alimentos nutritivos, entretanto, sopas e macarrões são um verdadeiro combustível para a saúde. "Você se beneficia de ingredientes frescos e otimiza a ingestão de uma quantidade maior de vitaminas e minerais que estão presentes nesses itens", aponta a nutricionista Daniela Cyrulin. Para facilitar o preparo, vale investir em alimentos pré-higienizados, pré-preparados e pré-temperados.

Tomar banhos muito quentes

Pele ressecada - Foto Getty Images
Pele ressecada - Foto Getty Images

Mais do que um ponto negativo para a beleza, o ressecamento da pele causado por banhos longos e muito quentes afeta a capacidade defensiva do nosso corpo. De acordo com Marcelo Brollo, Especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, tal prática remove a oleosidade natural da pele, tornando-a mais sensível a infecções, coceiras e alergias.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Por outro lado, o conselho de tomarmos banhos de água morna só funciona na teoria. Recomenda-se, portanto, encurtar o tempo do banho, utilizar hidratante logo após se secar e esfregar o sabonete apenas nas axilas, nos genitais e nos pés.

Passar muito tempo em lugares fechados

Reunião - Foto Getty Images
Reunião - Foto Getty Images

Passar muito tempo em lugares fechados não afeta diretamente a imunidade, mas facilita o contágio dos presentes. Segundo Clóvis Galvão, Presidente da Associação Brasileira dos Asmáticos da regional São Paulo, se alguma das pessoas reunidas estiver doente e outra, no mesmo ambiente, estiver com a imunidade baixa, é provável que esta contraia a doença.

Neste caso, o ideal é que pessoas infectadas tenham consciência de sua condição e evitem aglomerações. Além disso, sempre que possível devemos arejar os cômodos da casa, deixar janelas de quartos, ônibus e escritórios abertos e optar por locais com ventilação.

Limpar menos a casa

Limpar a casa - Foto Getty Images
Limpar a casa - Foto Getty Images

Realizar a limpeza da casa com frequência é muito importante, principalmente para a saúde de portadores de asma ou alérgicos. O pó doméstico concentra ácaros, fungos e diversos outros elementos que promovem crises respiratórias. Assim, um local sujo não prejudica o sistema imunológico, mas facilita a difusão de doenças que, aí sim, afetarão a nossa imunidade.

O alergista Clóvis Galvão alerta para uma atenção especial às roupas de cama. Como elas ficam em contato com as pessoas por cerca de oito horas diárias, devem ser higienizadas regularmente. Além disso, a imunologista do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho Elisabeth Blanc insiste para que lavemos as mãos com frequência.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

www.best-mining.com.ua

www.best-cooler.reviews

www.best-cooler.reviews/everything-about-kysek-coolers-or-bold-challenge-to-yeti/