PUBLICIDADE

Base: veja os tipos e como escolher a ideal para sua pele

Aprenda a aplicar a base da forma correta e veja os erros mais comuns na hora de usá-la

Você é o tipo de pessoa que não consegue sair de casa sem passar uma base no rosto? Esse é um hábito muito comum, especialmente entre as mulheres que querem uniformizar a pele e cobrir manchas, vermelhidão, espinhas e outros pontos que não deseja evidenciar.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sabemos que para fazer uma boa maquiagem é essencial a preparação da pele com corretivo, base e pó que tenham a cor correta e fórmula que respeita o seu tipo de pele. Por isso, é preciso ficar atento(a) a algumas questões antes de comprar esses produtos para não desperdiçar dinheiro e deixar a tez com um aspecto artificial.

Para ajudar você a escolher a base ideal, neste texto iremos entender melhor quais os tipos de bases, dar algumas dicas de como usar e mostrar os riscos do uso incorreto; confira:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O que é uma base?

A base é um produto de cobertura e uniformização da pele, que tem como objetivo deixar a tonalidade da pele homogênea, reduzir vermelhidões e manchas, proporcionando assim uma aparência mais saudável e jovem ao rosto.

Segundo a maquiadora Rebecca Artibano, a composição da base pode variar muito de acordo com o tipo de pele a qual ela é destinada, com a cobertura e tecnologias do produto.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Basicamente, elas contêm pigmentos que dão a cor desejada à base e diversos ativos que trabalham para tratar a pele e melhorar a durabilidade do produto", indica Rebecca Artibano.

Tipos de base

Atualmente, é possível encontrar no mercado uma grande variedade de produtos com diversas indicações. Veja abaixo os principais tipos:

Base líquida

A base líquida proporciona um efeito mais natural à maquiagem, pois sua textura geralmente adere bem à pele, sem acumular em poros ou linhas de expressão, devido à sua maleabilidade.

Base cremosa

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diferentemente da base líquida, a base cremosa proporciona uma cobertura mais pesada para quem quer camuflar de maneira mais eficaz possíveis imperfeições. "Ainda que não proporcione um efeito tão natural quanto a líquida, ela tem o benefício da cobertura mais potente, podendo ser usada por quem precisa de algo mais marcante para um evento noturno ou para foto e vídeo, em que um efeito mais dramático é mais necessário do que a naturalidade que normalmente se pede no dia a dia", diz a maquiadora.

Base compacta

Esse tipo de base trata-se do pó em forma compacta, o que acaba facilitando a aplicação e causando menos "sujeira", sendo ideal para pessoas que fazem a maquiagem no carro ou no transporte público, por exemplo.

Contudo, a maquiadora Rebecca Artibano alerta que a base compacta pode trazer um efeito mais artificial. "É preciso ter muito cuidado para não deixar o rosto com um aspecto "empoeirado" em excesso e, normalmente, uma bruma finalizadora ou água termal em spray é recomendado para que esse pó "assente"", afirma.

Base mousse

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A base mousse é muito indicada para peles maduras e extra-secas, uma vez que sua composição possui fatores emolientes (ajudam na flexibilidade e maciez da pele), umectantes (formam uma camada protetora que evita que a pele perca água para a atmosfera) e hidratantes (ativos que penetram nas camadas da pele e conectam-se às moléculas de água, retendo-as interna e externamente).

Base em pó

Segundo Rebecca Artibano, a base em pó e a base compacta são, essencialmente, a mesma coisa. A única diferença é que, por ser um pó "solto" e geralmente mineral, proporciona uma cobertura um pouco mais natural do que a compacta.

Diferentes coberturas e efeitos

A cobertura que a base tem pode ser classificada em leve, média e alta. A escolha irá depender da ocasião e do gosto pessoal.

"Também é possível encontrar no mercado bases com cobertura "leve a média" ou "média a alta". Normalmente, essas são as versões que aceitam construção de mais de uma camada para coberturas mais completas", indica a maquiadora.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Outro ponto abordado por Laís Leonor, dermatologista da clínica Dr. André Braz, é que a base leve é quase transparente, tendo uma concentração menor de partículas de pigmentos que, de fato, proporcionam uma proteção física menor. A cobertura leve, média e alta é proporcional à proteção física do produto.

Além disso, entre os tipos de base é possível encontrar muitas variações de efeitos. Os mais populares são:

Base com efeito mate

A base com efeito mate é aquela que possui uma finalização opaca e sem brilho. Essa é uma boa opção para quem tem a pele oleosa ou "brilhosa", já que a base traz esse efeito mais seco.

Base com efeito HD

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

As bases com efeito HD são aquelas destinadas à captação de imagem e vídeo de alta qualidade, que mostram bem cada detalhe do rosto da pessoa. Segundo Rebecca Artibano, o intuito dessas bases é deixar a pele perfeita, mas sem um efeito óbvio da maquiagem.

Base hidratante

É formulada com agentes que penetram na camada córnea (a mais superficial da pele) e ligam-se às moléculas de água presentes em nossa cútis para que não haja perda de água em excesso.

Base precisa ter protetor solar?

De acordo com a dermatologista Denise Chambarelli, é imprescindível que as pessoas optem pelo uso de bases com protetor solar ou filtro solar com cor de base, já que possuem praticamente a mesma função.

A base com protetor solar é eficaz e super prática na rotina de beleza. Porém, antes de adquiri-la é preciso verificar seu fator de proteção e entender seu ritual de reaplicação.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Além de combater os raios UVA e UVB, o produto com FPS uniformiza a pele, evita o surgimento de manchas e ainda previne o envelhecimento precoce", afirma Denise.

Como escolher a base ideal?

Segundo o maquiador Bruno Di Maglio, a base mais indicada para você é aquela que combina com o seu tipo de pele. Na dúvida, consulte um maquiador ou dermatologista. Em geral, as recomendações para os diferentes tipos de peles são:

Para saber qual cor usar, é preciso testar na própria pele, procure testar na parte do pescoço ou do colo, regiões onde há uma as variações dos tons de pele são menores. "Uma boa loja tem sempre um produto para testes e um consultor para ajudar você", destaca Di Maglio. Não se esqueça, ainda, que a luz na hora do teste pode influenciar no resultado. O melhor é aplicá-la no rosto e sair da loja para dar uma volta - assim dá para visualizar se o tom ficou natural em outros ambientes e perceber como a base se comporta na sua pele.

Como passar a base?

O passo a passo da utilização da base é muito variável, pois irá depender do tipo de pele e do tipo de finalização desejado da maquiagem. Contudo, veja abaixo algumas dicas que podem ajudar na hora de fazer uma boa maquiagem:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1- Preparo da pele

Antes de mais nada é preciso lavar bem a pele e passar um hidratante. O segundo passo é usar um primer, que faz toda a diferença na fixação e ajuda a manter os poros fechados, deixando o rosto mais natural e macio. Só aplique a base quando tiver certeza de que a pele está bem limpa, sem nenhum resíduo de maquiagem anterior ou oleosidade.

2- Escolha o lugar ideal para fazer a maquiagem

De acordo com a maquiadora Ana Lopes, a luz também pode influenciar muito na maquiagem. Por isso, o ideal é fazer a maquiagem em um ambiente com iluminação natural (pelo sol). Caso isso não seja possível, prefira uma luz amarela.

3- Disfarce as manchas com um corretivo

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Passe primeiro o corretivo na região das olheiras e em espinhas ou manchas para depois passar a base por cima. Se você tem manchas muito escuras de melasma e olheiras profundas, a dica é procurar corretivos próprios, que têm maior cobertura e levam em conta a tonalidade dessas manchas.

4- Use um pincel próprio para base

Ele ajuda a espalhar bem o produto, evitando excessos e deixando a pele mais natural. Uma dica importante na hora de passar a base é lembrar de passar a base no pescoço e até no colo para não dar diferença de cor.

As esponjinhas próprias para base têm feito sucesso e também podem ser uma boa opção para espalhar bem o produto no rosto.

5- Use o iluminador como um aliado

Depois de terminar a pele, aplique o iluminador para dar um efeito mais "brilhoso" no rosto. Use-o nas maçãs do rosto, no canto interno dos olhos e entre as sobrancelhas para dar um brilho saudável à pele.

Quando passar a base?

O uso da base pode ser diário, mas isso irá depender da sua vaidade e em quais momentos precisa usá-la. No entanto, a maquiadora Rebecca chama atenção para o uso exacerbado desse tipo de cosmético: ainda que ele possua excelentes tecnologias de tratamento, pode ocasionar efeitos rebotes e aceleram o envelhecimento da pele, ainda mais quando não há um cuidado no pós, com limpeza e cuidados extras com a pele.

Sobre a durabilidade da base do rosto, isso também é muito variável. "Depende de muitos fatores: como foi feita a pré-maquiagem, a preparação da pele? Que tipo de primer foi usado? Qual o tipo de pele da pessoa? Em que tipo de evento ela vai? Vai transpirar demais? Como está a temperatura e umidade geral do dia? A base é de qualidade? E, mesmo sendo de qualidade, será que foi escolhida a base certa para aquele tipo específico de pele? Tudo isso altera de maneira relevante a durabilidade entregue", diz Rebecca Artibano.

Erros comuns

Segundo a dermatologista Laís Leonor, o grande erro no uso da base é a escolha da mesma sem levar em consideração o tipo de pele (normal, mista, oleosa) e o FPS (que age contra a radiação causadora de câncer de pele, queimaduras e envelhecimento cutâneo).

Além disso, a maquiadora Rebecca Artibano recomenda evitar testar a base diretamente na sua face ou nas mãos. "A pele do nosso corpo nunca é totalmente da mesma tonalidade, devido a maiores e menores concentrações de melanina e também devido à incidência do sol, proteção solar etc", diz.

O ideal é que a base seja testada na transição do maxilar para o pescoço ou colo, pois é com essa área do corpo que devemos igualar a tonalidade. Testando de qualquer outra maneira, corre-se o risco de deixar o rosto com uma cor muito mais clara ou muito mais escura que as áreas mais próximas.

Referências

(1) Denise Chambarelli, dermatologista

(2) Laís Leonor, dermatologista da clínica Dr. André Braz

(3) Rebecca Artibano, maquiadora e micropigmentadora

(4) Bruno Di Maglio, maquiador

(5) Ana Lopes, maquiadora