PUBLICIDADE

10 passos para ter um cabelo saudável

Ter uma alimentação saudável, parar de fumar e hidratar os fios são apenas algumas formas de manter o cabelo lindo e saudável

Conquistar um cabelo saudável e bonito é uma tarefa que exige, sobretudo, disciplina e alguns mandamentos, com cuidados diários muito importantes. Portanto, hoje iremos aprender 10 passos que você precisa seguir para manter a saúde capilar do couro cabeludo e dos fios.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas, não esqueça que caso haja qualquer tipo de alteração no couro cabeludo, como, por exemplo, excesso de oleosidade e caspa ou mesmo nos fios (maior ressecamento ou queda), o ideal é sempre buscar um especialista para diagnosticar as reais causas do problema. Confira:

1. Higienização

Um dos pontos fundamentais é higienizar corretamente os cabelos! Ou seja, lavagem, frequência, tempo de uso dos produtos, quais os produtos indicados e a temperatura da água. Primeiramente procure não lavar os cabelos à noite.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O couro cabeludo leva cerca de 12h para secar totalmente e durante o sono, o metabolismo diminui, fazendo com que os fios demoram mais ainda para secar. Além do mais, no dia seguinte, o aspecto não será bom. Escolha a temperatura ideal.

Preferencialmente a água deve ser morna ou fria, esta última é uma aliada na ativação da circulação periférica auxiliando na irrigação dos capilares. E, lembre-se, evite sempre água quente, pois retira a oleosidade natural, a camada protetora e resseca os fios.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quanto à periodicidade e os produtos, é indicado avaliar a questão com um profissional da área, pois isto está sujeito ao tipo de cabelo. Ao lavar os cabelos observe ainda a quantidade de xampu, pois uma circunferência equivalente a uma moeda de 1 real costuma ser o suficiente para qualquer comprimento.

Aplique somente no couro porque a espuma produzida já limpa os fios e não se esqueça de massagear delicadamente, sem usar as unhas. Já o condicionador não deve ser aplicado no couro cabeludo. Enxágue bem todo o cabelo, pois qualquer resíduo é prejudicial.

2. Cuidado com o sol!

Sim, o sol é um grande vilão. Estudos científicos comprovam que a radiação solar é muito maléfica para qualquer tipo de cabelo. Porque eles também sofrem com o fotoenvelhecimento, isto é, os fios envelhecem como a pele, com exposição solar excessiva e devido aos produtos químicos, especialmente sob o sol.

Desta forma, cabelos submetidos a procedimentos químicos precisam de cuidados redobrados. Os cabelos também não podem ficar expostos durante muito tempo às ações do sol porque isso vai gerar ressecamento e enfraquecimento das fibras, provocados principalmente pela perda de proteínas.

A radiação UVB é a principal responsável pela perda protéica e a UVA a que mais influencia na mudança da cor dos cabelos, em especial, os loiros, que sofrem até quatro vezes mais que o castanho-escuro.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Juntamente com água salgada, cloro e vento, todos estes são fatores externos atingem diretamente a elasticidade, hidratação, resistência, brilho e coloração. É preciso estar atento ainda com a parte interna (o bulbo, a medula, entre outros), pois o que fica exposto - fibra capilar - é constituído de uma estrutura chamada queratina e os danos e fraturas que se causam a essa estrutura muitas vezes são irreparáveis.

Assim, a solução é proteger os fios, sendo recomendado usar diariamente filtro solar capilar. E, na praia ou piscina a cada mergulho é necessário aplicá-lo novamente.

3. Remoção de resíduos

É essencial remover completamente resíduos de todos os produtos, tais como, xampus, condicionadores, tintura, hidratantes, finalizadores e similares para a manutenção de cabelos saudáveis.

A acumulação de carga de produtos sobre os fios pode provocar vários problemas, com desgastes e danos ainda ao couro cabeludo. Muitas vezes utilizam-se uma infinidade de cosméticos na tentativa de reverter este quadro, no entanto, o uso errado ou exagerado dos mesmos, prejudica ainda mais os fios e também o couro.

Este também tem sua fisiologia alterada, já que sofre asfixia, queimaduras, enfim, uma gama de problemas causados tanto pelo ambiente externo, quanto pela tentativa inadequada de melhorar o problema.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

4. Hidrate os fios!

Todo cabelo pode e deve ser hidratado, sendo que o couro cabeludo é parte essencial da re-hidratação profunda. A hidratação consiste em devolver água aos fios e não óleo, o que não impede, portanto que um couro oleoso ou cabelos mistos sejam hidratados.

O cabelo possui diversas cavidades onde as moléculas de água se alojam, sendo considerado um elemento altamente "hidrofílico" (atrai água). Esta água absorvida por ele pode estar tanto em estado líquido como em vapor. As moléculas não são apenas absorvidas superficialmente, mas para o interior do fio, onde ficam interligadas quimicamente.

O uso de substâncias desobstrutivas, nutrientes, que auxiliarão na alimentação correta do bulbo capilar, melhora a elasticidade e irrigação sanguínea do couro cabeludo. A diferença entre a hidratação tradicional, realizada com produtos de pH ácido - os condicionadores - que realinham as cutículas que foram desalinhadas pelo xampu - um surfactante - "sela e fecha" estas cutículas. Mas essa é uma hidratação superficial.

Já uma hidratação profunda é um trabalho realizado por um especialista do setor, que analisa o couro cabeludo, decide sobre os ativos de maior penetração nas fibras e com concentrações indicadas para uso profissional, que sejam devidamente adequados ao tipo de cabelo.

Assim como avalia a periodicidade necessária para cada caso, até porque aqueles que fazem uso de químicas, em geral, precisam de mais cuidado porque tem cabelos mais frágeis e porosos, com perda de elasticidade, ressecamento entre outros.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Logo, a hidratação vai conseguir repor os nutrientes e a água perdida. Porém, outro dado importante é a indicação da hidratação de dentro do organismo para fora, que precisa ser feita com a ingestão de, no mínimo, 2l de água por dia.

5. Evite o excesso de produtos químicos em intervalos pequenos de tempo

Processos oxidativos, escovas progressivas, tinturas, luzes, ballayage e alisamentos afetam as estruturas das fibras capilares, desde o interior até a superfície. O problema acarreta ressecamento, quebra e rigidez da fibra capilar. Os indícios são cabelos pesados, opacos, danificados e sem brilho.

No caso das colorações, a origem do problema está na perda de enxofre, através do uso inadequado de ativos ou agentes que geram este tipo de dano à fibra capilar. Um dos principais causadores é o peróxido de hidrogênio, ou seja, a água oxigenada, que facilita a perda do enxofre.

Para quem é adepta da coloração frequente, ou tratamentos químicos, a água oxigenada, que auxilia no processo de coloração, remove enxofre do cabelo, o que acarreta na rigidez. Então, para quem faz coloração, opte por fazê-lo gradualmente, com utilização do peróxido de hidrogênio de percentuais mais baixos. Hidratações freqüentes e o uso de peróxido em concentrações mais baixas podem evitar a perda de proteínas, aminoácidos e evitar a rigidez da fibra.

Já as químicas de redução (relaxamentos, escovas químicas, alisamentos, etc.) removem os lipídeos, cutículas e outros elementos, além de poder causar queimaduras, queda, entre outros males. Seus pHs são alcalinos e contribuem para o desgaste da fibra capilar, mesmo que em baixas concentrações. O espaçamento de tempo destes procedimentos é essencial para não danificar ainda mais os cabelos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

6. Evite o atrito em excesso

O atrito causa frizz entre outros danos. Dentre eles, encontra-se o modo de pentear os cabelos. Use pente de madeira ou osso com dentes espaçados, pois eles provocam menos eletricidade e, ainda facilitam a escovação, evitando a fratura dos fios. Também é bom abolir o hábito de dormir com cabelos molhados ou presos.

Os fungos e bactérias, inerentes ao couro cabeludo, que são também protetores em quantidades normais, podem proliferar, se encontrarem um ambiente úmido e quente.

Além disso, durante o sono, o metabolismo diminui, fazendo com que os fios demoram mais ainda para secar. Outro cuidado muito importante é nunca prender os cabelos molhados e ir se deitar.

Isso só potencializará tudo o que foi dito.Também não enrole com força a toalha sobre os cabelos lavados, da mesma maneira, não abuse de bonés ou chapéus. O tecido impede a oxigenação do couro cabeludo, colaborando para o aparecimento de fungos e o aumento do suor.

7. Evite prender o cabelo

É importante evitar a tração excessiva nos fios com o uso de elásticos, presilhas apertadas e megahairs por um longo período de tempo - levam a quebra dos cabelos e esta pode acontecer em diversas alturas dos fios. Além disso, podem causar alopecia de tração (um tipo de alopecia cicatricial), que costuma ser irreversível.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

8. Evite o calor e a utilização excessiva de secadores e chapinhas

Os secadores quentes auxiliam na perda de nutrientes essenciais e comprometem a elasticidade e proporcionam a ruptura da fibra capilar, além de acelerar a desidratação da fibra. Hoje, já contamos com tecnologia avançada e podemos adquirir secadores especiais que minimizam estes estragos. Produtos termo sensíveis podem contrabalancear também estes danos.

Os danos causados pelo uso do secador e a chapinha referem-se diretamente aos danos causados a fibra capilar e consequentemente, o aparecimento de "frizz" devido à desidratação e rompimento da fibra. Aliás, qualquer agente térmico que ultrapasse a média de 170 graus pode levar a um processo de desidratação do fio, com isso, os fios perdem parte da saúde.

O vento muito quente do secador e o tempo prolongado do uso, acima destes limites, também pode até queimar o couro cabeludo, causando lesões que irão interferir na saúde do couro e em transtornos futuros. Já a chamada "escovação", deve ser realizada com cuidado, lembrando que os cabelos molhados são sempre mais frágeis do que quando estão secos e, deste modo, precisam de suavidade com a fibra.

9. Alimentação saudável

Cultivar hábitos alimentares saudáveis é um dos preceitos para se ter um cabelo bonito e saudável em qualquer fase da vida. A queratina, o principal elemento do cabelo, é formada por vinte aminoácidos, tais como, cisteína, arginina e citrulina, entre outros componentes, como ferro, cobre, zinco, iodo, lipídios e água.

Por isso, é necessário ingerir os alimentos que forneçam ao organismo todos esses elementos. É aconselhada, geralmente, uma dieta rica em linhaça e peixes, como sardinha e salmão, ricos em ácidos graxos, que melhoram a qualidade dos fios, deixando-os mais sedosos e brilhantes. O óleo de romã, maçã, chás, vinho tinto, gengibre, alho e açafrão também possuem ação antioxidante e melhora o crescimento

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Se deve ainda consumir carnes magras, leguminosas, sementes, oleaginosas e cereais integrais, ricos em ferro e zinco, porque a carência destes alimentos no organismo colabora para a queda. Estes nutrientes proporcionam vitalidade, força e brilho aos fios.

Porém, se você tem problemas capilares, ou com a sua dieta, busque um especialista. Sua nutrição, balanceada ou não, deve ser orientada por um nutricionista ou nutrólogo, assim como a necessidade de realização dos exames que apontaram a carência de qualquer vitamina ou elemento, deverá ser acompanhada pelo médico que a assiste.

Além de uma dieta equilibrada, exercícios físicos sem exageros são importantes para estimular os capilares, favorecendo assim a irrigação e regeneração dos bulbos.

10. Elimine o cigarro e evite o estresse

O tabagismo faz mal a saúde e também deixa resíduos nos fios de cabelos. Já o estresse provoca o aumento do hormônio cortisol, que é produzido pelas glândulas adrenais. Este hormônio afeta diretamente o aparelho pilo-sebáceo, inibindo a proliferação de novos fios, podendo deixar o couro cabeludo mais oleoso, com dermatite seborréica e ainda causar queda temporária ou até perda dos cabelos definitivamente.

Isso depende do nível e patologias associadas ao estresse. Altos níveis de estresse contribuem ainda para problemas como seborréia, caspa e embranquecimento dos fios (canície). A psoríase do couro cabeludo também é agravada por este inimigo da saúde.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)